Monday, December 18, 2017

5 passos para fazer seu filhote parar de morder
Photo Credit To Cesar's Way

5 passos para fazer seu filhote parar de morder

O comportamento de morder é muito comum em cães filhotes e é um ato natural deles, já que usam a boca para explorar o mundo ao seu redor. Morder é um comportamento normal para os filhotes, porém pode se tornar um comportamento indesejável quando direcionado a objetos inapropriados tais como sapatos, mobília ou até mesmo suas mãos. Se o comportamento de morder não for corrigido, pode evoluir para uma escala maior de destruição levando a prejuízos consideráveis em casa devido a destruição de objetos de valor, problemas médicos e até perda no vínculo humano-cão.

Os dentes decíduos do filhote, ou seja os dentinhos de leite, crescem entre a terceira e oitava semana de vida e por volta de seis meses, os dentes imaturos são substituídos por dentes permanentes. O crescimento dentário é um processo doloroso e os filhotes tendem a morder mais durante esse período devido à irritação na gengiva e o fato de morder alivia o desconforto. Portanto, o comportamento de morder ocorre em filhotes mais durante o período de crescimento dentário, mas pode se tornar um problema mesmo após passado esse período.

A seguir, veja os cinco passos que você deve seguir para corrigir o comportamento de morder do seu filhote antes que se torne um problema:

1) Descarte problemas veterinários: o primeiro passo é ter certeza que o seu cão não tem nenhum problema de saúde. Deficiências nutricionais, causadas por dietas pobres ou por parasitismo intestinal pode levar ao chamado “apetite depravado”, ou seja, o seu cão passa a comer objetos como um sinal clínico desses problemas, podendo ser mal interpretado como mordedura indesejável. Os problemas gastrintestinais podem causar problemas tais como náuseas que podem ser gatilho para a mordedura.

2) À prova de cães: analise o ambiente da sua casa e busque possíveis perigos para o seu filhote curioso. Retire de seu alcance produtos químicos, plantas tóxicas e mantenha os fios elétricos cobertos ou inacessíveis. Não deixe objetos que estimulam a curiosidade ao alcance do seu cão como meias, sapatos e brinquedos de criança. Bloqueie o acesso aos quartos que não estão adequados “à prova de filhotes” e considere adestrar o seu cão para os momentos que você não está casa.

3) Encoraje a mordedura apropriada: providencie brinquedos próprios para os cães morderem. Cada cão deve ter seu próprio brinquedo de morder. Cuidado com ossinhos e bifinhos, bem como o tipo de brinquedo, que podem soltar pequenos pedaços que o cão pode engolir, causando obstrução do esôfago ou no intestino ou ferir o órgão e causar sérios problemas de saúde, principalmente se o pedaço tiver pontas. Prefira brinquedos homologados, de material resistente e próprios para morder, que seja apropriado para o tamanho do seu cão. Evite oferecer ao cão objetos velhos para brincar, por exemplo, meias e sapatos que você não usa mais, ele não saberá diferenciar que o novo objeto não é brinquedo.

4) Desencoraje mordedura inapropriada: quando você pegar seu cão mastigando algo inapropriado, corrija-o e guarde o objeto. Direcione a atenção dele para um objeto permitido e o elogie quando ele pegar esse objeto para morder. Gradualmente, seu cão irá aprender quais objetos são permitidos e quais não o são.

5) Brinque com seu cão: um cão cansado, é um cão equilibrado! Invista tempo brincando e exercitando seu cão regularmente. Dessa forma, além de reforçar o vínculo entre vocês, o cão gasta a energia que poderia faze-lo morder objetos não permitidos.

Com informações de cesarsway.com

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *