Monday, December 18, 2017

Tráfico condena milhares de animais todos anos

Tráfico condena milhares de animais todos anos

O Brasil possui a maior biodiversidade do planeta e toda essa riqueza chama a atenção de uma atividade criminosa crescente. Todos os dias diversos animais são retirados da natureza para alimentar o comércio da fauna silvestre como animal de estimação. Além de ser um terrível destino para um animal que sempre foi livre e passa a viver preso, seu habitat também sentirá sua falta, visto que cada espécie possui sua função no equilíbrio do ecossistema.

O tráfico de Animais Silvestres é a terceira mais lucrativa atividade criminosa do mundo.

foto p&b com arar em jaula e escrito: enquanto os bichos estão presos, os traficantes estão soltosEsse mercado predatório só existe porque existem compradores que, por admiração ou status, querem ter os animais perto de si. Quem valoriza os animais certamente prefere admirá-los na natureza, que provê o melhor bem-estar que eles podem receber.

A cada dez animais silvestres traficados, nove morrem em decorrência das péssimas condições de cuidados e transporte.

Apesar do crescente número de apreensões, a punição aos traficantes é branda e incentiva a recorrência do ato. Uma das formas de combater esse crime ambiental é denunciando suspeitas de tráfico, através da Linha Verde do IBAMA: 0800-618080.

Disseminar essas informações também contribui para aumentar a consciência de toda a sociedade sobre a gravidade desse problema. Compartilhe essas informações com seus amigos em suas redes sociais!

Nos últimos anos, o poder público abriu várias brechas na legislação que facilitam as manobras do tráfico, como a resolução 457 do Conama e a Lista Pet do IBAMA. Portanto, é fundamental cobrar dos políticos uma postura clara e contra a exploração da fauna silvestre, combatendo o tráfico e preservando os habitats naturais para que os animais possam sobreviver em harmonia com a natureza.

Fonte: AMC

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *