Monday, December 18, 2017

Por que os gatos ronronam?

Por que os gatos ronronam?

Por Dra. Laila Massad Ribas

Todo mundo que tem um gato sabe que uma das coisas que eles mais fazem é ronronar e que isso é uma das características mais marcantes da espécie felina, mas o que poucos sabem é que alguns animais da família Viverridae, como o civeta e o mangusto também ronronam.

Pesquisadores acreditam que todos os felinos possam ronronar, com exceção dos leões, leopardos e tigres, do gênero Panthera. Alguns argumentam que eles não conseguem ronronar porque sua laringe não é dura o suficiente para produzir esse tipo de som, mas são poucos os estudos e nada pode ser afirmado com certeza.

Como os gatos ronronam?

O ronrom é um dos sons mais baixos produzidos pelo gato, com uma frequência média de 27 Hz, enquanto que o miado atinge frequências bem mais altas. O gato produz o ronrom através da contração da musculatura da laringe e dos músculos intercostais (que ficam entre as costelas) durante a respiração e enquanto a boca está fechada e esse pode ser ouvido tanto na inspiração quanto na expiração com um ritmo que pode ser sustentado por longos períodos de tempo. Os gatos podem ronronar até mesmo enquanto estão miando.

A frequência do ronrom é relativamente estável e não costuma mudar com a idade, porém os gatos podem alterar o volume do ronrom dependendo do estado emocional em que se encontram. O que costuma variar bastante é o volume do ronrom entre os gatos, sendo que alguns mal podem ser ouvidos, enquanto que outros são tão altos que os tutores relatam não conseguirem dormir no mesmo quarto que o gato.

Quando e por que os gatos ronronam?

O ronrom pode ocorrer em diferentes contextos na vida do gato. Apesar de compreendermos como ele é produzido, as pesquisas ainda estão engatinhando para descobrir porque os gatos ronronam e se ronronar em diferentes situações significa diferentes coisas.

Apenas poucos dias após o nascimento os gatinhos já consegue ronronar e fazem isso durante a amamentação. Não se sabe exatamente porque eles fazem isso nesse momento, mas acredita-se que seja para solicitar atenção e carinho da mãe, estimular produção de leite, manter contato e se comunicar com ela. As mamães felinas também costumam ronronar, provavelmente para manter contato com seus filhotes.

Na vida adulta os gatos também ronronam quando estão em contato físico com outros gatos da família que eles possuem relacionamento amigável. Tal contato inclui dormirem juntos, se lamberem e se esfregarem uns nos outros.

A interação com pessoas que o gato mantém relacionamento amigável também estimula o ronronar, seja durante um carinho, uma conversa ou até quando dormem no nosso colo. Durante o contato com os humanos os gatos podem movimentar suas patas como se estivem nos massageando. Esse movimento é o mesmo que fazem nas mães durante a amamentação e sugere um comportamento neonatal que se perpetuou na fase adulta. Esses comportamentos podem ter a mesma função que tinham na infância, como solicitar carinho ou demonstrar contentamento. Podemos interpretar nesses casos, portanto, que as “massagens” e o ronronar são demonstrações de felicidade do gato.

Outra situação em que os gatos ronronam é quando eles querem alguma coisa. Quem nunca acordou durante a noite com um gato cara a cara conosco ronronando para pedir atenção ou comida? Esse tipo de ronronar (chamado de ronronar de urgência) é diferente daquele emitido em situações de relaxamento (chamado de ronronar de não urgência). Cientistas gravaram ronrons quando os gatos estavam relaxados e quando queriam comida. Os ronrons de urgência eram emitidos numa taxa mais rápida e continham muito mais picos de frequência similares com o choro de um bebê. Os humanos são particularmente sensíveis a esse tipo de frequência e, consequentemente atendem a essas solicitações com mais urgência. Os autores concluíram que esse tipo de ronronar era mais difícil de ser ignorado, assim nossos queridos e inteligentes gatinhos adaptaram seu ronronar para maximizar suas chances de solicitar carinho e ganhar comida e atenção.

Apesar de tudo isso, nem todo ronronar está relacionado com coisas agradáveis ou situações positivas. Existem alguns gatos que ronronam em situações em que não estão contentes. Fazer a leitura corporal do gato e compreender o contexto ou a situação em que o ronronar é produzido é muito importante para esclarecer exatamente o que o gato está sentindo.

Veterinários e cientistas relataram ronrons de gatos extremamente doentes, aparentemente com dores severas e quando estão morrendo. Embora não haja nenhuma pesquisa que relate a prevalência desses ronrons. Algumas sugestões são de que os ronrons nessas ocasiões tenham funções autocurativas e outras de que os gatos estejam solicitando ajuda ou tentando se acalmarem em situações negativas. Infelizmente essas teorias ainda não foram comprovadas e mais pesquisas na área precisam ser feitas para compreender melhor o ronrom do gato em momentos de dor ou estresse.

Mensagens complicadas

O ronrom do gato não é meramente uma simples mensagem como pensávamos. Não podemos assumir simplesmente que somente porque um gato está ronronando é porque está feliz. Ele pode estar com algum tipo de dor ou estresse. Compreender esse contexto, associar comportamentos e reconhecer o potencial das diferentes acústicas que cada ronrom tem irá auxiliar imensamente os cuidados e manejos com os nossos queridos e amados gatinhos.

Fonte: Portal Medicina Felina

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *