Monday, December 18, 2017

Entenda a agressividade canina

Entenda a agressividade canina

Por César Millán
Tradução: Danielle Bohnen

A agressividade canina é um problema importante para quem tem um cão. Entender as causas da agressividade é essencial para superar tal problema dentro da matilha. A agressividade canina se deve, na maioria das vezes, à frustração que o animal sente e à dominação que tenta estabelecer. Comumente, a frustração canina provém da falta de exercícios e da dominância da falta de um líder calmo e assertivo.

Raças e a agressividade canina

Eu trato de uma grande quantidade de casos de comportamento extremamente agressivo, os quais chama de casos da “zona vermelha” e, a menudo, sempre escuto às pessoas culpando certas raças de forma equivocada pelo mal comportamento do cão. Qualquer razão pode causar problemas, A diferença entre um chihuahua agressivo e um pit bull é que as raças maiores podem causar danos proporcionalmente maiores.

É importante reconhecer o poder de uma raça como pit bull ou mastin,pois  esses cães são muito poderosos e, se não são equilibrados, podem causar lesões graves. Lembre-se que os cães não sonham em estar no noticiário quando cresçam. Problemas de mal comportamento canino não são premeditados. Coisas ruins ocorrem quando raças perigosas (ou mestiços desses raças) vivem com os humanos que gostam dessas raças, mas não entendem as necessidades animais no cão, tampouco cumprem com suas obrigações de líderes da matilha. Muitas pessoas consideram o aspecto da popularidade de uma raça antes de pensar se o cão se adapta ao seu estilo de vida, o que resulta em uma combinação desastrosa.

Para controlar uma raça poderosa, você precisa se tornar o líder da matilha do cão e estabelecer regras, fronteiras e limites. É necessário atender às necessidades do cão como requer a Mãe Natureza. Se você está considerando a adoção de uma raça poderosa, assegure-se que você esteja disposto e capaz de assumir essa responsabilidade.

O medo e os cães agressivos

A falta de exercício adequado é a raiz do problema de conduta canina de muitos casos de cães medrosos e agressivos. Exercitar com frequência um cão, queima o excesso de energia e o ajuda a manter sua saúde mental. Isto é importante porque para falar à mente, é necessário eliminar esta energia do corpo.

A agressividade canina contra outros cães

No caso de agressividade de cães contra cães, seu cão está pedindo para que você se torne o líder da matilha. Animais selecionam a líderes de matilha porque instintivamente sabem que são os mais fortes que podem guiá-los melhor. Um líder, no mundo animal, se preocupa com a matilha e não consigo mesmo. Em troca, a matilha confia completamente em seu líder. Você tem que ganhar a confiança, a lealdade e o respeito de seus cães antes que você seja reconhecido como líder por eles e isso você somente conquistará se der a eles regras, fronteiras e limites.

Uma vez que os seus cães te vêem como líder da matilha, a agressão de cães contra cães terminará, já que não lutarão por dominância, porque você se tornou um líder de matilha calmo e assertivo.

Cães na “zona vermelha”

É importante entender que os cães na “zona vermelha” costumam ser animais frustrados. Para controlar uma raça poderosa, você precisa dominar a posição de líder da matilha. O tamanho e a força de um pitbull, mastin, rottweiler ou qualquer outro cão grande podem rapidamente transformar um animal frustrado e dominante em uma séria ameaça. Você deve controlar a situação e o comportamento do cão antes que os problemas piorem.

Quando se trata de um cão na “zona vermelha”, eu trabalho junto ao tutor, explicando como se tornar um líder de matilha e a compreender o animal do seu cão. Portanto, a mudança de sua própria conduta é uma parte crucial da reabilitação de seu cão e da superação dos problemas de comportamento canino. Se você muda seus velhos hábitos, estimulará seu cão a também fazê-lo.

Fonte: Cesar’s Way

About The Author

Danielle é jornalista, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Já foi voluntária em diversas ONG como Abeac, Anda, Associação Mata Ciliar e N/a’an ku se (Namíbia). Atualmente, estuda Medicina Veterinária na Fesb de Bragança Paulista, onde faz estágio no hospital universitário HVet.

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *