Saturday, September 23, 2017

Catadora de lixo salva 200 cães abandonados de virarem refeição na Ásia

Catadora de lixo salva 200 cães abandonados de virarem refeição na Ásia

Jung Myoung Sook tem sessenta e um anos de idade e ao invés de descansar em sua velhice, precisa recolher lixo reciclável todos os dias para poder sobreviver. O que poderia ser uma vida limitada em gastos, tornou-se uma demonstração de humanidade digna de aplausos.

A idosa decidiu resgatar animais abandonados que seriam mortos para abastecer cozinhas de restaurantes, lanchonetes e açougues improvisados. Na Coreia do Sul, bem como em outros países da Ásia, carne de cachorro é uma iguaria tradicional e ter cães como animais de estimação ainda é visto como algo estranho. Entretanto, nos últimos anos as pessoas têm começado a adquirir o hábito de ter um cão em casa.

catadora oriental idosa oferecendo comida em balde para varios cães
A idosa recolhe lixo reciclável para sobreviver e abriga 200 cachorros que seriam mortos para consumo na Coreia do Sul. Foto: Lee Jin-man/AP

Devido sua atitude, Jung é considerada uma defensora dos animais e é elogiada na internet. A alimentação, vacinas e medicamentos para os cachorros geram um gasto que convertido para nossa moeda equivale à cerca de R$6 mil mensais. O dinheiro é adquirido com a ajuda e doação de amigos, familiares e desconhecidos que se solidarizam pela atitude da bondosa idosa. Algumas pessoas preferem doar comida para os animais ao invés de dinheiro.

Myoung retira os animais das ruas ou compra de restaurantes e fazendas e vendem carne de cachorro para diversos estabelecimentos comerciais no país, evitando o abate dos animais. Mas essa prática não é recente, Jung resgata animais de um triste fim há vinte e seis anos

Além do duro trabalho recolhendo lixo reciclável pela cidade, Jung também complementa a sua renda mensal trabalhando como faxineira em uma loja da região. Todos os cães estão saudáveis e bem alimentados e mesmo com a vida humilde que leva, Jung afirma que é saudável e muito feliz com os seus ‘bebês’.

Casos de pessoas que amam e defendem os animais estão presentes em quase todo o mundo. No Brasil, por exemplo, uma senhora, também idosa, ganhou destaque nos noticiários ao devolver um cachorro perdido para a tutora que estava aflita em busca do animal. A mulher quis agradecer pagando a recompensa que havia oferecido caso alguém encontrasse o animal, mas a senhora se recusou a aceitar.

Pouco depois a tutora do cãozinho descobriu que a idosa, conhecida como dona Santa, cuidava com dificuldades de cinquenta cães de rua. Foi então que conseguiu convencê-la em reverter a recompensa em ração para os cachorrinhos.

Fonte: Blasting News

About The Author

Danielle é jornalista, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Já foi voluntária em diversas ONG como Abeac, Anda, Associação Mata Ciliar e N/a'an ku se (Namíbia). É vegana e, atualmente, estuda Medicina Veterinária na Fesb de Bragança Paulista, onde faz estágio no hospital universitário HVet.

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *